renegado

FLÁVIO RENEGADO + MARCOS SUZANO + DONATINHO - MINHA TRIBO É O MUNDO

DATA: 13 de janeiro
HORÁRIO: sex. às 21h
DURAÇÃO: 90 min
LOCAL: Grande Teatro - Sesc Palladium
CLASSIFICAÇÃO: Livre

Desde sua estréia, em 2008, FLÁVIO RENEGADO parecia prever que suas músicas percorreriam o mundo. Intitulado “Do Oiapoque a Nova York”, o CD foi lançado de forma independente, vendeu mais de 7 mil cópias e o levou a turnês por Cuba, França, Inglaterra, Espanha e Austrália, além de percorrer dezenas de cidades brasileiras. Esse processo foi crucial para o desenvolvimento de seu segundo CD - Minha tribo é o Mundo, produzido por Plínio Profeta – apresentando uma sonoridade mais urbana e influenciada pela multiplicidade dos movimentos sonoros contemporâneos com participações de Artur Maia, Marcos Suzano, Donatinho, Família de Rua e outros. Vale a pena conferir.

FICHA TÉCNICA

VOZ: Flávio Renegado / BAIXO: Aloísio Horta / BATERIA: Rodrigo Carioca / DJ: Spider / GUITARRA: Egler Bruno / PARTICIPAÇÃO ESPECIAL: Marcos Suzano e Donatinho / PRODUÇÃO: Casulo Cultura

julgamento

Julgamento - MUITO ALÉM

DATA: 14 de janeiro
HORÁRIO: sáb. às 21h
DURAÇÃO: 60 min
LOCAL: Teatro do Oi Futuro Klauss Vianna
CLASSIFICAÇÃO: Livre

Considerado um dos principais expoentes do rap produzido no estado, o JULGAMENTO tem se destacado pela potência explosiva de seus shows e o conteúdo engajado e reflexivo de suas letras. Sem se prender a fórmulas prontas, o trabalho quebra paradigmas ao mesclar estéticas sonoras diversas, ignorando as fronteiras e indo além.

FICHA TÉCNICA

VOCAIS: Roger Deff, Ricardo HD e Voz Khumallo / DJs: Tobias e Giffoni / BAIXO: Luiz Prestes / GUITARRA: Helder Araújo / BATERIA: Gusmão / julgamento.tnb.art.br

black soul

Movimento Black Soul

DATA: 14 de janeiro, 04 e 11 de fevereiro
HORÁRIO: sáb. às 15h
DURAÇÃO: 7h
LOCAL: Espaço Santa Catarina Soul
CLASSIFICAÇÃO: Livre
ENTRADA FRANCA

MOVIMENTO BLACK SOUL é o único som itinerante de BH, que leva a “soul music” em toda BH e região metropolitana. Com músicas da década de 70 e 80, resgata os antigos dançarinos e leva a comunidade a relembrar “os bons tempos”, por isso é bem vindo em todos os lugares onde se apresenta.

FICHA TÉCNICA

CONCEPÇÃO E DIREÇÃO: DJ Abelha / BAILARINO: Enéas / PARTICIPAÇÃO ESPECIAL: DJ Silvânia

black soul

Quarteirão do Soul

DATA: 21 e 28 de janeiro
HORÁRIO: sáb. às 15h
DURAÇÃO: 7h
LOCAL: Espaço Santa Catarina Soul
CLASSIFICAÇÃO: Livre
ENTRADA FRANCA

QUARTEIRÃO DO SOUL, encontro dançante de Black Music que ocorre no terceiro e quarto sábado de cada mês, no Espaço Santa Catarina Soul – Rua Santa Catarina entre Amazonas e Tupis, de 15 às 22hs, comandados por Geraldinho e Dj Joseph.

gom + percussao

Grupo Oficcina Multimédia + Grupo de Percussão da UFMG - PLAY IT AGAIN

DATA: 19 de janeiro
HORÁRIO: qui. às 21h
DURAÇÃO: 60 min
LOCAL: Teatro do Oi Futuro Klauss Vianna

Numa homenagem a Casablanca, um clássico da história do cinema, o GOM elaborou uma partitura cênica de movimentos, textos, ritmos, gestos e deslocamentos como um jogo de repetições que justifica o título PLAY IT AGAIN. Dentro desta perspectiva, o GOM divide o espaço com músicos percussionistas, além do vídeo, e se inspira na conflituosa relação do famoso casal do filme, para recriar, de forma lúdica, as questões referentes a dúvidas, afetos e desafetos com as quais todos, um dia, nos deparamos.

FICHA TÉCNICA

DIREÇÃO: Ione de Medeiros / ATORES: Escandar Alcici Curi, Fabrício Trindade, Henrique Mourão, Jonnatha Horta Fortes e Marco Vieira / ÚSICOS: Grupo de Percussão da UFMG / IMAGENS EM VÍDEO: Grupo Oficcina Multimédia / EDIÇÃO DO VÍDEO: Marco Vieira e Henrique Mourão

O Grupo Oficcina Multimédia é patrocinado pela Petrobras.

gom + percurssão

Grupo Oficcina Multimédia + Grupo de Percussão da UFMG - DRESSUR

Dressur, obra de Mauricio Kagel é uma metáfora do mundo do circo onde as referências tanto sonoras quanto visuais tratam da dominação humana. Se no circo, homens e animais muitas vezes são treinados para executar e repetir tarefas bizarras, na obra de Kagel, os três percussionistas repetem o papel de animal adestrado e executam fielmente uma partitura de sons, ações diversas, gestos e deslocamentos. “Dressur”, em alemão, significa algo como adestramento ou um ato realizado por animais treinados.

FICHA TÉCNICA

GRUPO DE PERCUSSÃO DA UFMG - DIREÇÃO: Fernando Rocha / INTEGRANTES: Breno Bragança, Felipe Kneipp e José Henrique Viana

graveola

Graveola e o Lixo Polifônico - EU PRECISO DE UM LIQUIDIFICADOR

DATA: 20 de janeiro
HORÁRIO: sex. às 21h
DURAÇÃO: 105 min
LOCAL: Grande Teatro do Palácio das Artes
CLASSIFICAÇÃO: Livre

“O segundo álbum do Graveola e o lixo polifônico, EU PRECISO DE UM LIQUIDIFICADOR, traz o sabor da estrada e o espírito de coletividade em detrimento ao estereótipo do artista enclausurado no momento da criação. Ouvir o novo Graveola é se render a uma viagem lírica e bem humorada pelo inconsciente coletivo das canções, da história da MPB, da música pop, do jingle, pelo viés experimental, pela sofisticação dada pelas vozes e pelos arranjos do grupo. Graveola, quem te conhece que te compre, quem não conhece faz download.” Renato Negrão, Out/11.

FICHA TÉCNICA

PERCUSSÃO, VOCAIS E ARTE: Flora Lopes / BAIXOS E VOCAIS: Bruno de Oliveira / SOPROS E VOZ: Juliana Perdigão / GUITARRA, VIOLÃO E VOZ: Luiz Gabriel Lopes / CAVACO, GUITARRA E VOZ: José Luis Braga / BATERIA E VOCAIS: Yuri Vellasco / LUZ E ARTE: Luísa Rabello / SOM: Kiko Klaus / PRODUÇÃO: Rafael Barros / PRODUÇÃO, LUZ, FOTO: Flávia Mafra / GESTÃO: Diana Gebrim / MÍDIA DIGITAL: Maurício Cascemiro/ FILMAGEM: Sonzera Filmes / PATROCÍNIO: Natura Musical / Apoio: Tecar e Hotéis Liberty / Leis Municipal e Estadual de Incentivo à Cultura

constantina

Constantina - HAVENO

DATA: 24 de janeiro
HORÁRIO: ter. às 21h
DURAÇÃO: 60 min
LOCAL: Teatro Dom Silvério
CLASSIFICAÇÃO: Livre

Com uma estética post-rock minimalista e delicada, com arranjos inteligentes de guitarras e com sutis interferências eletrônicas, o Constantina apresenta espetáculo com repertório do seu quarto álbum, HAVENO. Palavra da língua franca internacional Esperanto, Haveno significa porto. Remete tanto ao lugar da calmaria depois das tempestades quanto também da saída para novos caminhos, novas possibilidades.

FICHA TÉCNICA

TECLADO E SINTETIZADOR: Andre Veloso / GUITARRA: Bruno Nunes / BATERIA: Daniel Nunes / GUITARRA: Gustavo Gazzola / TROMPETE: Lucas Morais / BAIXO: Thiago Vieira / VIBRAFONE: Túlio Castanheira / PRODUÇÃO: Constantina / PROJEÇÕES VISUAIS: Bruno Nunes / PROGRAMAÇÃO: André Veloso

clássicos

Clássicos Contemporâneos - PRESENÇA CONTEMPORÂNEA DE J.S. BACH, O ESPÍRITO ESSENCIAL DA MÚSICA

DATA: 27 a 29 de janeiro
HORÁRIO: sex. e sáb. às 20h30 e dom. às 11h
DURAÇÃO: 60 min
LOCAL: Sala Sergio Magnani - Fundação de Educação Artística CLASSIFICAÇÃO: Livre

A Arte da Fuga, na versão para piano a quatro mãos, imagens em vídeo, obras para piano solo, obras de outros compositores em homenagem a Bach (Villa-Lobos e Villalpando), e a participação especial do argentino Rufo Herrera, ao bandoneón.

FICHA TÉCNICA

PIANO A QUATRO MÃOS: Sandra Almeida e Cristina Guimarães / PIANO SOLO: Berenice Menegale / BANDONEÓN: Rufo Herrera / DIREÇÃO DO VÍDEO: Ione de Medeiros / PESQUISA E EDIÇÃO DO VÍDEO: Ione de Medeiros, Marco Vieira e Henrique Mourão

nem secos

COMUNICADO PARA IMPRENSA VERÃO ARTE CONTEMPORÂNEA
19 de janeiro de 2012

Lamentavelmente, comunicamos que devido ao desaparecimento do músico Vinicius Maia, no dia 11 de janeiro, o Grupo Nem Secos não apresentará o Espetáculo Dançando a Vida, marcado para os dias 28 e 29 de janeiro, no Teatro do Oi Futuro Klauss Vianna e que integrava a programação do Verão Arte Contemporânea 2012.

O Grupo Officina Multimédia, idealizador e realizador do VAC, se solidariza com o Grupo Nem Secos, familiares e amigos de Vinícius Maia e torce para que as buscas por “Mainha”, sejam realizadas com sucesso.

Nem Secos - DANÇANDO A VIDA

DATA: 28 e 29 de janeiro
HORÁRIO: sáb. às 21h e dom. às 19h
DURAÇÃO: 90 min
LOCAL: Teatro do Oi Futuro Klauss Vianna
CLASSIFICAÇÃO: 12 anos

Após oito anos produzindo espetáculos que recriam momentos decisivos da música popular brasileira, o Grupo “Nem Secos” põe agora toda sua experiência cênico-musical na criação de um trabalho autoral. O resultado é DANÇANDO A VIDA, CD e show que trazem a marca do Grupo de unir ritmos dançantes e uma poética instigadora para balançar os corpos e provocar as mentes.

FICHA TÉCNICA

DIREÇÃO: Bete Arenque / DIREÇÃO MUSICAL, TEXTOS E ROTEIRO: Carlos Linhares / MÚSICOS: Alfredo Píula, Berci de Lima, Carlos Linhares, Delano Soares, Gustavo Maia, Leandro Said, Sune Salminen e Vinicius Maia / DANÇARINOS: Rodrigo Pinheiro, B.Boy Kaos e Bianca Moreira / PRODUÇÃO: Ana Cláudia Salminen / nemsecos.com.br

thiago delegado

Thiago Delegado - SHOW SERRA DO CURRAL

DATA: 31 de janeiro
HORÁRIO: ter. às 21h
DURAÇÃO: 80 min
LOCAL: Teatro Dom Silvério
CLASSIFICAÇÃO: Livre

Thiago “Delegado” é violonista autoditada e atualmente estuda o violão de 7 cordas. Acompanhado de seu quinteto, vem se destacando na cena instrumental mineira, já tendo acumulado apresentações em diversos festivais e algumas premiações. Seu primeiro disco SERRA DO CURRAL venceu o prêmio Marco Antonio Araújo, sendo eleito melhor disco instrumental de 2010 em Minas Gerais.

FICHA TÉCNICA

VIOLÃO: Thiago Delegado / BAIXO: Pedro Trigo / BATERIA: Mateus Bahiense / SAX, FLAUTA E CLARINETE: Sérgio Danilo / TROMBONE: Leonardo Brasilino / PERCUSSÃO: Ricardo Acácio e Robson Batata

babilak bah

Babilak Bah - BIOGRAFIA DE HOMENS INQUIETOS

DATA: 07 de fevereiro
HORÁRIO: ter. às 21h
DURAÇÃO: 60 min
LOCAL: Teatro Dom Silvério
CLASSIFICAÇÃO: Livre

Criador compulsivo e dono do que se pode chamar de “teimosia artística”, Babilak se autodenomina mais um “propositor” e “um artista do ruído” do que um compositor e o que norteia o seu fazer artístico em 20 anos de carreira é a persistência de construir um trabalho autoral, singular, com identidade própria. No show Bah apresentará suas pesquisas timbrísticas associadas a música eletrônica e composições do recém lançado CD BIOGRAFIA DE HOMENS INQUIETOS.

FICHA TÉCNICA

COMPOSIÇÃO, VOZ E PERCUSSÃO: Babilak Bah / PERCUSSÃO E EFEITOS: Johnny Herno / PERCUSSÃO E TROMBONE: Leonardo Brasilino / PERCUSSÃO E BATERIA: Gladson Braga / BAIXO: Thiago de Melo / PRODUÇÃO: Ana Novaes / ILUMINAÇÃO: Manu Rebouças / SONORIZAÇÃO: Chitão / MONTAGEM E ROADIE: Colibri.

orquestra fea

CONCERTO DA ORQUESTRA DE SOPROS FEA

DATA: 11 de fevereiro
HORÁRIO: sáb. às 19h
DURAÇÃO: 60 min
LOCAL: Sala Sergio Magnani – Fundação de Educação Artística
CLASSIFICAÇÃO: Livre

A ORQUESTRA DE SOPROS DA FUNDAÇÃO DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA começou suas atividades no final do ano 2008. O grupo conta com a participação de mais de 30 instrumentistas que tocam diversos tipos de instrumentos de sopro. A faixa etária dos participantes é diversificada, sendo a maioria composta por jovens estudantes da Fundação de Educação Artística e de outros grupos ou projetos musicais de Belo Horizonte.

FICHA TÉCNICA

COORDENADOR GERAL: Renato Goulart / REGENTE: Alexandre Guimarães / MONITORES: José Henrique Viana e Adinam Franco Gonçalves / FOTÓGRAFO: Guto Muniz / SECRETÁRIA: Virgínia Alves

família de rua

Família de Rua - O SOM QUE VEM DAS RUAS

DATA: 11 de fevereiro
HORÁRIO: sáb. às 20h
DURAÇÃO: 180 min
LOCAL: Grande Teatro - Sesc Palladium
CLASSIFICAÇÃO: Livre

Na sexta edição do VAC, a Família de Rua apresenta o espetáculo O SOM QUE VEM DAS RUAS, fruto do CD homônimo que registra a produção inédita de 23 artistas de Belo Horizonte, MCs e BeatMakers (produtores musicais) que mais participaram do “Duelo de MCs” ao longo dos últimos quatro anos. O show também conta com a participação do grupo Elo da Corrente e do MC Rodrigo Brandão. Cola com nóis!

FICHA TÉCNICA

CONCEPÇÃO: Família de Rua / PRODUÇÃO: Família de Rua / DIREÇÃO MUSICAL: Roger Dee

orquestra ouro preto

ORQUESTRA OURO PRETO, MAESTRO RODRIGO TOFFOLO E RUFO HERRERA BANDONEÓN

DATA: 12 de fevereiro
HORÁRIO: dom. às 19h
DURAÇÃO: 60 min
LOCAL: Grande Teatro - Sesc Palladium
CLASSIFICAÇÃO: Livre

Sob regência do Maestro Rodrigo Toffolo e tendo o compositor e bandoneonista argentino Rufo Herrera como solista, a Orquestra Ouro Preto leva ao “Verão Arte Contemporânea 2012”, um repertório inspirado na efervescência cultural da América Latina, a partir de fortes referências melódicas que constituem a música brasileira e portenha.

FICHA TÉCNICA

MAESTRO: Rodrigo Toffolo (Regente Titular) / SOLISTAS: Rufo Herrera e Sérgio Aluotto.